Dono de restaurante que matou cliente é preso

A juíza Denise Gomes Bezerra Mota, da 1.ª Vara Criminal do Guarujá, no litoral sul paulista, determinou a prisão temporária do dono da churrascaria Casa Grande, José Adão, acusado de matar a facadas o estudante Mário dos Santos Sampaio, de 22 anos, na véspera do réveillon, por uma discordância no valor da conta. Mota chegou à delegacia no fim da tarde de ontem.

ZULEIDE DE BARROS , ESPECIAL PARA O ESTADO / GUARUJÁ, O Estado de S.Paulo

10 de janeiro de 2013 | 02h03

Para a juíza, o comerciante ocultou imagens das câmeras do local e poderia seguir dificultando a apuração se mantido em liberdade.

O estudante, que estava com a namorada e dois amigos na noite em que morreu, não concordou em pagar R$ 19,99 pela refeição - um anúncio na porta do estabelecimento informava o valor de R$ 12,99. Na discussão, o comerciante acabou dando três facadas nas costas do jovem.

José Adão confessou a autoria do crime, alegando que saiu em defesa do filho, Diego Souza Passos, gerente do local, que também se envolveu no caso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.