Dono de restaurante onde houve explosão falta em depoimento

Proprietário da churrascaria deveria comparecer nesta terça-feira; menino de 3 anos continua em estado grave

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

10 Março 2010 | 11h59

O proprietário da churrascaria onde ocorreu uma explosão no domingo, 7, deixando duas pessoas feridas, entre elas um menino de 3 anos, em São Caetano do Sul, no Grande ABC paulista, faltou ao depoimento marcado para a tarde desta terça-feira, 9.

 

Um novo depoimento foi transferido para as 10 horas de hoje, mas até as 10h30 ele ainda não havia chegado à 1ºDP de São Caetano, segundo a polícia.

 

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o depoimento estava marcado para as 15 horas de ontem. Seu advogado chegou a pedir que o depoimento fosse adiado, mas o delegado negou o pedido. 

 

Estado grave

 

O menino, de 3 anos, ferido na explosão, continua internado em estado gravíssimo na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital das Clínicas, em São Paulo.

 

Ele teve queimaduras de 2 e 3º graus em 54% do corpo, segundo o hospital. O padrasto da criança, que também ficou ferido, permanece internado, mas seu quadro de saúde é estável, segundo o HC.

Mais conteúdo sobre:
churrascaria explosão depoimento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.