Dono de pousada onde casal morreu é indiciado

A polícia de Minas Gerais indiciou o dono de uma pousada de luxo e um bombeiro hidráulico pela morte de Alessandra Paolinelli de Barros, de 22 anos, e Gustavo Laje Caldeira Ribeiro, de 23. Em março, eles foram encontrados na cama de um dos chalés, em Brumadinho, intoxicados por monóxido de carbono exalado para o quarto por falha na instalação do aquecedor a gás da banheira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.