Dono de local que explodiu não vai à DP

O proprietário e o gerente do restaurante Filé Carioca, respectivamente os irmãos Carlos Rogério e Jorge Amaral, não se apresentaram ontem à Polícia Civil para depor no inquérito que apura a explosão que destruiu o estabelecimento na quinta-feira, matando três pessoas e ferindo outras 17. O advogado de ambos, Bruno Castro, esteve na 5.ª Delegacia de Polícia (Cidade Nova) e apresentou a versão segundo a qual Jorge estava dentro da loja quando ela explodiu.

CLARISSA THOMÉ / RIO, O Estado de S.Paulo

17 Outubro 2011 | 03h04

O gerente, de acordo com seu defensor, sofreu fratura de costelas e estaria com dificuldades de locomoção, enquanto o Carlos Rogério estaria sob efeito de remédios, pelo abalo emocional sofrido por causa da tragédia. Por esses motivos, não se apresentaram para depoimento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.