Dona de casa morta pela filha será enterrada nesta quarta-feira na zona sul de SP

Beatriz Pinto de Moraes Lentino foi assassinada a facadas; segundo parentes, filha tem problemas mentais

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

21 de julho de 2010 | 06h19

SÃO PAULO - Será enterrado às 15 horas desta quarta-feira, 21, no Cemitério Parque dos Girassóis, em Parelheiros, no extremo sul da capital paulista, o corpo da dona de casa Beatriz Pinto de Moraes, de 59 anos, morta pela filha, a nutricionista Renata Pinto de Moraes Lentino, de 33 anos, no final da noite de segunda-feira, 19.

Nutricionista responsável de uma academia em Interlagos, também na zona sul, Renata matou a mãe a facadas em casa, na Rua Mário de Azevedo, 371, em Cidade Dutra, bairro vizinho. O irmão da acusada, ao chegar em casa, viu uma mulher no telhado, mas não percebeu que era Renata, pois a até então desconhecida estava com roupas muito velhas.

Ao entrar no imóvel e procurar pela mãe, encontrou a dona de casa ensanguentada e morta próximo à sacada. A nutricionista, que segundo informações levantadas pela polícia junto a parentes possui distúrbios mentais, foi detida na casa vizinha por policiais militares, acionados pelo irmão.

Após confessar o crime e com as mãos machucadas por mordidas de cachorro e hematomas nos olhos, Renata foi levada o Hospital Geral do Grajaú. A polícia espera por um laudo psiquiátrico da acusada para dar continuidade no inquérito. O caso foi registrado no 102º Distrito Policial, do Socorro, mas o andamento nas investigações será dado pelo 48º Distrito Policial, de Cidade Dutra. Renata foi presa em flagrante por homicídio doloso.

Tudo o que sabemos sobre:
dona de casa, zona sul, São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.