Dona de casa é presa vigiando cativeiro de quadrilha na zona leste de São Paulo

Grupo atacava caminhoneiros principalmente no acostamento das pistas da Marginal do Tietê

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

26 Outubro 2011 | 03h15

SÃO PAULO - Acusada de vigiar a entrada de um cativeiro utilizado por assaltantes especializados em roubo de carga e sequestro de caminhoneiros, a dona de casa Daniela de Jesus, de 22 anos, grávida de 7 meses, foi presa ao lado do marido, o servente de pedreiro Leandro Muller Silva, 26, no Parque Paulistano, na zona leste de São Paulo, nesta terça-feira, 25. O outros dois criminosos, membros da mesma quadrilha, também foram detidos pelos agentes do Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic).

 

O grupo vinha sendo monitorada há cerca de 30 dias e atacava os veículos de carga principalmente no trecho leste da Marginal do Tietê. O alvo eram caminhões caros, de R$ 250 mil a R$ 400 mil, e a abordagem sempre ocorria no acostamento das vias. A tática foi repetida na terça-feira, mas desta vez na Avenida Jacu-Pêssego. Quatro integrantes de bando dominaram o motorista; dois levaram a vítima para o cativeiro, localizado na rua Suçuapara. A outra dupla levou o caminhão Ford - avaliado em R$ 250 mil - carregado com produtos químicos. Daniela e o marido foram presos no cativeiro. A vítima, ao ser retirada do local, alertou os policiais sobre dois homens que ocupavam um Fiat Uno estacionado nas proximidades.

 

Os investigadores fizeram a abordagem. O motorista reconheceu a dupla como responsável pelo transporte até o cativeiro. Os quatro presos foram autuados por roubo de carga e formação de quadrilha. Outros dois bandidos fazem parte da quadrilha e continuam soltos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.