Dona de casa é presa vigiando cativeiro de quadrilha na zona leste de São Paulo

Grupo atacava caminhoneiros principalmente no acostamento das pistas da Marginal do Tietê

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

26 de outubro de 2011 | 03h15

SÃO PAULO - Acusada de vigiar a entrada de um cativeiro utilizado por assaltantes especializados em roubo de carga e sequestro de caminhoneiros, a dona de casa Daniela de Jesus, de 22 anos, grávida de 7 meses, foi presa ao lado do marido, o servente de pedreiro Leandro Muller Silva, 26, no Parque Paulistano, na zona leste de São Paulo, nesta terça-feira, 25. O outros dois criminosos, membros da mesma quadrilha, também foram detidos pelos agentes do Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic).

 

O grupo vinha sendo monitorada há cerca de 30 dias e atacava os veículos de carga principalmente no trecho leste da Marginal do Tietê. O alvo eram caminhões caros, de R$ 250 mil a R$ 400 mil, e a abordagem sempre ocorria no acostamento das vias. A tática foi repetida na terça-feira, mas desta vez na Avenida Jacu-Pêssego. Quatro integrantes de bando dominaram o motorista; dois levaram a vítima para o cativeiro, localizado na rua Suçuapara. A outra dupla levou o caminhão Ford - avaliado em R$ 250 mil - carregado com produtos químicos. Daniela e o marido foram presos no cativeiro. A vítima, ao ser retirada do local, alertou os policiais sobre dois homens que ocupavam um Fiat Uno estacionado nas proximidades.

 

Os investigadores fizeram a abordagem. O motorista reconheceu a dupla como responsável pelo transporte até o cativeiro. Os quatro presos foram autuados por roubo de carga e formação de quadrilha. Outros dois bandidos fazem parte da quadrilha e continuam soltos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.