Doméstica leva cofre de 300 kg de condomínio em Sorocaba

Marido ajudou a carregar em uma picape os R$ 110 mil contidos no cofre; câmeras de segurança flagaram furto

José Maria Tomazela,

05 de setembro de 2007 | 19h33

A doméstica Ioneide dos Santos, de 40 anos, conseguiu sair de um condomínio de alto padrão, em Sorocaba, levando um cofre de 300 quilos furtado da residência onde ela trabalhava como empregada. Ela teve ajuda do marido Edélcio Luiz Pedroso, de 30 anos, para carregar numa picape o cofre que continha R$ 110 mil em dinheiro, mais cheques e jóias. O furto, ocorrido na segunda-feira, quando os donos da casa estavam ausentes, foi descoberto porque as câmeras de segurança registraram a passagem da picape pela portaria. Presa na terça, 5, Ioneide contou à polícia que planejou o crime durante três semanas. Ela tinha acesso fácil pelas duas portarias do condomínio e, no dia do crime, entrou na companhia do marido, que iria deixá-la no trabalho. A picape teria sido emprestada por outro suposto integrante do bando que também ajudou a carregar o cofre. O patrão, um empresário que não teve seu nome revelado, só desconfiou da doméstica depois que o conteúdo das câmeras de segurança foi verificado. As imagens mostraram que o veículo usado pela empregada demorou muito tempo para deixar o condomínio. Na casa de Ioneide, no Jardim Santo André, periferia da cidade, os policiais apreenderam R$ 2 mil. Seu marido também foi preso. Eles alegaram que o cofre foi levado para São Paulo pelo dono da picape. Até a tarde de ontem, ele não tinha sido localizado.

Tudo o que sabemos sobre:
Sorocaba

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.