Vereadores são presos suspeitos de corrupção na Grande SP

No total, 13 pessoas foram detidas em operação do MPE; esquema desviou pelo menos R$ 2,5 milhões dos cofres de Itapecerica da Serra

Alexandre Hisayasu, O Estado de S. Paulo

27 Novembro 2015 | 19h44

Um operação do Ministério Público Estadual (MPE) prendeu 13 pessoas em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo, na manhã desta sexta-feira, 27. Entre elas, estão dois vereadores da cidade. Todos são suspeitos de participar de um grande esquema de corrupção que desviou pelo menos R$ 2,5 milhões dos cofres da cidade. 

Foram cumpridos mandados de busca e apreensão na casa dos suspeitos - residências de alto padrão - e também nos gabinetes dos dois vereadores, na Câmara Municipal de Itapecerica da Serra.

Segundo os promotores, a investigação começou em janeiro, depois que o Tribunal de Contas do Estado (TCE) constatou o sumiço de R$ 2,5 milhões das contas da Câmara. A apuração contou com quebra de sigilos bancários, telemáticos (e-mails) e fiscais, além de delações premiadas. O valor desviado, ainda segundo os promotores, é muito maior, mas não foi divulgado.

O Ministério Público não divulgou o nome dos presos, pois o caso está em segredo de Justiça. O processo já tramita na Justiça e tem 18 réus. Todos são acusados de cometerem mais de mil crimes entre janeiro de 2008 e dezembro de 2014.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.