Dois suspeitos de roubo são mortos pela Rota

Policiais dizem que foram recebidos a tiros por assaltantes de posto; em outra ocorrência, quatro acabaram presos

O Estado de S.Paulo

01 Outubro 2011 | 03h03

Duas ocorrências policiais envolvendo PMs das Rondas Ostensivas Tobias Aguiar (Rota) na zona sul de São Paulo terminaram com dois bandidos mortos e quatro homens presos na noite de anteontem. Um dos detidos tentou fugir pelos trilhos do metrô, na Estação São Judas, Linha 1-Azul, na zona sul de São Paulo.

Uma viatura da Rota estava na Avenida Jabaquara, indo em direção a um tiroteio na Saúde, quando viu um Citroën C3 vermelho atravessando o canteiro central da via para escapar de uma blitz. Os policiais começaram então a perseguir o carro roubado, até que o C3 atingiu três carros e parou após bater de frente com um táxi, um Fiat Idea. Três dos ocupantes foram presos na hora, mas um quarto conseguiu escapar e fugiu para a estação.

"Funcionários da estação cortaram a energia da linha e três PMs perseguiram o homem, até prendê-lo", contou o tenente Virgílio, da Rota, que participou da ação.

Os presos, Rodrigo da Cruz, Wellington Diego Amâncio, Douglas Antonio da Silva e Wellington Oliveira da Costa, foram autuados por estelionato e receptação de veículo. Nenhuma arma foi encontrada.

Assalto. A viatura que perseguiu o Citroën estava indo em direção a um assalto de um posto de gasolina, também na Avenida Jabaquara. Quatro assaltantes em três motos abordaram os funcionários com dois revólveres calibre 38 e uma pistola de brinquedo.

O capitão Gonzales, da Rota, disse que quando chegou ao posto com seus homens, foi recebido a tiros. Os criminosos fugiram e a Rota foi atrás de uma das motos, com dois homens. Na esquina da Avenida Miguel Stéfano com a Rua Vuturuna, segundo o capitão, houve novo confronto e os bandidos foram baleados. Identificados como Edson Francisco da Silva Júnior, de 18 anos, e Guilherme Lima de Alcântara, de 19, eles foram levados para o Pronto Socorro Saboya, mas morreram.

Ao alcançar a moto, o policial que dirigia a Blazer saiu do carro sem puxar o freio de mão. O veículo desceu a rua e bateu em um poste, sem ferir ninguém. Os outros dois assaltantes fugiram com R$ 200. / PEDRO DA ROCHA

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.