Dois são pegos furtando documentos do Detran

Terceirizados, eles levaram 1,6 mil registros de licenciamento em branco, usados para[br]''esquentar'' carros

Cristiane Bomfim, O Estado de S.Paulo

05 Fevereiro 2011 | 00h00

Dois funcionários terceirizados do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran) são acusadas de roubar 1,6 mil folhas em branco do Certificado de Registro e Licenciamento Anual (CLRV). Os papéis podem ser usados para "esquentar" veículos roubados. No mercado paralelo, cada folha é vendida por R$ 300.

O roubo foi flagrado pelas câmeras do órgão. Ana Carolina de Almeida Porfírio, de 22 anos, e Thiago Dantas Belo, de 20, subiram até o 16.º andar do edifício na Rua Boa Vista, na região central, e entraram no almoxarifado. "Vimos pelas gravações que eles entraram com uma mochila vazia e, quando saíram, a mochila estava cheia", contou o delegado Wilson Roberto Zampieri, da Delegacia Divisionária do Detran. Funcionários de uma empresa que presta serviço para o departamento, Ana Carolina estava de férias e Dantas não tinha autorização para entrar na sala.

Ana Carolina foi presa em flagrante. O rapaz está foragido. Horas depois de os policiais terem ido à casa dele, a mãe do rapaz procurou a polícia e entregou as 1,6 mil folhas de registro de veículos.

Os dois vão responder por furto qualificado. Para este crime, a pena varia de 2 a 8 anos de prisão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.