Dois são indiciados por naufrágio que matou 9

Três meses após o naufrágio do barco Imagination no Lago Paranoá, em Brasília, o comandante da embarcação, Airton Carvalho, e o dono, Marlon José Almeida, foram indiciados por homicídio culposo. Eles podem ser condenados a, no máximo, 4 anos de prisão. A causa provável do naufrágio foi manutenção inadequada, agravada por excesso de peso. Havia 122 pessoas a bordo e 9 morreram.

,

25 de agosto de 2011 | 01h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.