Dois operários morrem em obra da Prefeitura

Acidente aconteceu durante escavação de rua no Jardim São Luiz, na zona sul; uma terceira pessoa ficou ferida

O Estado de S.Paulo

08 Janeiro 2013 | 02h02

Duas pessoas morreram e uma terceira ficou ferida ontem à tarde em desabamento em uma obra da Prefeitura de São Paulo, no Jardim São Luiz, na zona sul da cidade.

Os três operários de uma empresa contratada pela administração municipal estavam trabalhando na escavação de uma rua quando acabaram soterrados, por volta das 15h30.

O acidente aconteceu na altura do número 192 da Rua Maporé. Quatro equipes do Corpo de Bombeiros foram encaminhadas ao local para socorrer os trabalhadores. A primeira vítima, porém, já estava morta quando o socorro chegou.

O segundo operário ainda chegou a ser levado pelo Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) para o Pronto-Socorro do Campo Limpo com parada cardiorrespiratória, mas não resistiu. O terceiro foi internado com ferimentos na perna.

Em nota encaminhada ontem à noite, a administração municipal lamentou o acidente e afirmou que o caso aconteceu durante trabalhos de drenagem.

A Prefeitura informou que aguarda perícia para saber a causa do acidente. Equipes da Subprefeitura do M'Boi Mirim, da Guarda Civil Metropolitana e da Defesa Civil foram ao local e deram apoio à perícia. As mortes dos operários serão investigadas por policiais civis do 92.º Distrito Policial, no Parque Santo Antônio.

Histórico. Não é o primeiro caso em que obras do poder público acabam em mortes. Há um ano, uma pessoa morreu e outras 11 ficaram feridas em um acidente na construção da Fábrica de Cultura, do governo do Estado, em Vila Nova Cachoeirinha, zona norte de São Paulo.

Na ocasião, as lajes cederam e os homens caíram de uma altura de 27 metros.

Em julho de 2011, um deslizamento que atingiu o Morro dos Macacos, em Cidade Ademar, na zona sul paulistana, deixou dois mortos - incluindo uma grávida de 17 anos e uma criança de 3 anos.

Outras duas crianças morreram no acidente que ocorreu durante uma obra de contenção de encosta feita pela Prefeitura. / ARTUR RODRIGUES

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.