Dois integrantes da gangue das loiras são presos na Praia Grande

Polícia prende o suposto líder e única morena do bando no litoral paulista

22 Março 2012 | 13h28

São Paulo, 22 - A Polícia prendeu na manhã desta quinta-feira, 22, na Vila Tupi, na Praia Grande, litoral de São Paulo, o suposto líder da 'gangue das loiras', e uma das integrantes do bando, a única morena do grupo, segundo informações do Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc). Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o suposto líder Wagner Gonçalves de Oliveira foi preso com sua esposa, a única morena do bando.

Prisões. Nesta quarta-feira, 21, Wagner Dantas da Silva foi detido pelo 5.º DP (Aclimação). Silva é marido de Liumara Valezin, uma das loiras da gangue, que até então estava sendo identificada apenas como Silmara Lan (Lan é apelido). Ele foi liberado no fim da noite.

Carina Geremias Vendramini, de 25 anos, outra integrante, foi presa na última sexta-feira, 16, em Curitiba. Ela é acusada de mais de 50 sequestros relâmpagos na Grande São Paulo desde 2008.

Segundo a polícia, a gangue tem cinco loiras e uma morena, chefiadas por Vagner de Oliveira. As jovens são responsáveis por atrair as vítimas. Carina confessou o crime e foi reconhecida por três vítimas.

Mais conteúdo sobre:
gangue das loirasprisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.