Dois hotéis da Grande SP são alvo de arrastão

Foram levados celulares, relógio de grife, carteiras e documentos dos hóspedes; um funcionário foi agredido

Bruno Lupion e Camilla Haddad, O Estado de S.Paulo

21 Janeiro 2011 | 00h00

Dez hóspedes e funcionários dos hotéis Formule 1 e Ibis Tamboré, em Barueri, na Grande São Paulo, ficaram reféns de quatro homens armados durante um assalto aos estabelecimentos na noite de quarta-feira. O recepcionista do Ibis foi agredido com coronhadas e chutes, mas passa bem. Ninguém foi preso.

"Eles ficaram bravos porque não tinha quase nenhum dinheiro no caixa", contou o recepcionista. Há oito dias, o mesmo hotel Formule 1 já havia sido alvo de ladrões durante a noite. Para atuar anteontem, criminosos se dividiram em duas portarias. Eles estavam encapuzados e fugiram de carro após abordar as vítimas na recepção.

Após o episódio, a administração dos hotéis prometeu reforçar o quadro de seguranças. Segundo a Polícia Civil, foram levados celulares, um relógio de grife, carteiras e documentos. Parte de uma quantia que havia nos caixas também foi roubada, mas o valor não foi informado.

O assalto começou às 23h30, quando as vítimas estavam perto da recepção. Imagens do circuito interno de segurança devem auxiliar as investigações, que serão feitas no 2.º Distrito Policial de Barueri. Entre os hóspedes havia um comerciante de 30 anos, morador de Presidente Prudente, no interior do Estado, um engenheiro de 29 anos, de Belo Horizonte, e um motorista de Pirassununga.

O Formule 1 e o Ibis ficam na Avenida Marcos Penteado Ulhoa Rodrigues, às margens da Rodovia Castelo Branco. A Assessoria de Imprensa da Accor, responsável pelos estabelecimentos, informou que está tomando providências para reforçar a segurança dos hotéis.

Furtos. Crimes em hotéis são comuns na capital paulista, onde ocorrem furtos no hall. O alvo, na maioria, é a mala de hóspedes distraídos.

Entre maio e agosto do ano passado, dez hotéis de São Paulo registraram ocorrências do tipo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.