Dois funcionários de José Alencar entre as vítimas

Diretor e engenheiro da Coteminas estavam em Porto Alegre para reunião de trabalho

Eduardo Kattah, Estadão

18 de julho de 2007 | 15h09

Um diretor e um engenheiro da Companhia de Tecidos Norte de Minas (Coteminas), empresa do vice-presidente da República, José Alencar, estavam entre os passageiros do vôo 3054 da TAM.  De acordo com a Coteminas, o diretor da unidade de Montes Claros (MG), Fábio Vieira Marques Júnior, de 56 anos, e o engenheiro Rospierre Vilhena, 33 anos, viajaram na segunda-feira, 16, para Porto Alegre, onde participaram de uma reunião de trabalho. "Eles voltariam na terça-feira, 17, ou nesta quarta-feira, 18, pela manhã, fazendo a conexão em São Paulo para Belo Horizonte, mas aí aconteceu essa tragédia", comentou Ronaldo Dornellas de Assis Ribeiro, membro do Conselho de Administração da Coteminas. "Estamos abalados, assustados com o acontecimento".    A Coteminas informou que Rospierre era filho do vice-presidente industrial da companhia, Pedro Garcia Bastos Neto, e trabalhava em Belo Horizonte. Fábio Marques dirigia a unidade de Montes Claros, no norte de Estado, mas estava de mudança para a capital mineira, onde já atuava há quatro meses. A mudança definitiva seria no início da próxima semana. Nos últimos dias, Fábio havia comentado com funcionários que estava satisfeito em deixar o hotel e mudar-se para uma residência, iniciando "vida nova".  Conforme Ribeiro, Alencar - que não participa mais diretamente da condução da Coteminas, presidida por seu filho, Josué Christiano Gomes da Silva - lamentou bastante o ocorrido. "O (vice) presidente está completamente surpreso. Ele tinha muito carinho com eles. Foi ele quem contratou o Fábio, que tinha quase 30 anos de empresa". O vice-presidente estava em São Paulo e disse que iria visitar Congonhas pela manhã.

Mais conteúdo sobre:
vôo 3054

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.