Dois falsos médicos são presos em São Roque

Estrangeiros, os profissionais - formados em Medicina - precisariam de registro no CRM para atuar

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

16 Julho 2015 | 20h54

SOROCABA - Dois falsos médicos foram presos nesta quinta-feira, 16, acusados de exercer ilegalmente a medicina em unidades de saúde de São Roque, região de Sorocaba. De acordo com a Polícia Civil, os dois - um homem e uma mulher - são estrangeiros e com formação em medicina, mas não tinham o registro no Conselho Regional de Medicina (CRM) que os habilitaria para o exercício da profissão. Ambos usavam registros de outros médicos, o que caracteriza crime de falsidade ideológica. A polícia ainda investiga se os titulares dos registros seriam coniventes com o uso. 

A fraude foi descoberta após um levantamento realizado pela Santa Casa de São Roque, depois de ter sido revelada a atuação de outra falsa médica na região, na terça-feira. A mulher, que usava o CRM de uma médica que atua em Franca, despertou suspeitas após abandonar um plantão em que teria de lidar com um caso de maior complexidade. Ao ser questionada sobre o registro, ela fugiu.

A Polícia Civil já tem a identidade da mulher e vai pedir sua prisão. As três pessoas que exerceram ilegalmente a medicina foram contratadas pela mesma prestadora de serviços médicos terceirizados. A empresa também será investigada.

Mais conteúdo sobre:
São Roque

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.