MARIVALDO OLIVEIRA/CÓDIGO19
MARIVALDO OLIVEIRA/CÓDIGO19

Em 24 h, dois corpos carbonizados são achados dentro de carros no Morumbi

Crimes ocorreram a cerca de um quilômetro de diferença um do outro; uma das vítimas foi encontrada algemada

Priscila Mengue e Renata Okumura, O Estado de S.Paulo

02 Novembro 2017 | 11h36
Atualizado 04 Novembro 2017 | 10h27

SÃO PAULO - Em menos de 24 horas, dois corpos foram encontrados carbonizados dentro de veículos em chamas no distrito do Morumbi, na zona sul da cidade de São Paulo. Os casos ocorreram nas madrugadas desta quinta e de quarta, a uma distância de cerca de um quilômetro entre eles.

Os crimes foram registrados como homicídio qualificado no 89.º Distrito Policial (Portal do Morumbi) e encaminhados para o Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), de acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP).

O caso mais recente foi registrado por volta das 4h06 desta quinta-feira, 2, na Rua Leonor Quadros, no bairro Vila Tramontano. Ao chegar ao local, policiais militares avistaram um veículo em chamas e acionaram o Corpo de Bombeiros. Quando o incêndio foi extinto, um corpo foi achado dentro do porta-malas e cápsulas de balas de arma de fogo foram encontradas nas imediações do veículo.

Na madrugada anterior, por volta das 4h40, policiais militares haviam sido acionados para uma ocorrência de disparos de arma de fogo na Rua Ribeiro Lisboa, no bairro Fazenda Morumbi. No local, identificaram um veículo Renault Logan branco em chamas e acionaram os bombeiros. No carro foi achado um corpo com as mãos algemadas.

Em imagens de câmera de segurança divulgadas por moradores, ao menos seis pessoas aparecem participando da ação de quarta-feira em três motocicletas. No vídeo, em menos de dois minutos, o carro é estacionado, o porta-malas é aberto e diversos tiros são disparados em direção à vítima. Em seguida, o veículo é incendiado e os autores do crime fogem nas motocicletas.

A SSP disse que os casos seguem em investigação pelo DHPP e que os corpos foram encaminhados para o Instituto Médico-Legal, mas nenhum parente apareceu. Ainda não se sabe se há relação entre os crimes. 

Caso anterior. Além desses dois casos, uma ocorrência semelhante foi registrada no dia 19 de junho, na Rua Colégio Pio XII, também no bairro Fazenda Morumbi, a cerca de duas quadras do caso de quarta. 

Os policiais foram acionados por volta das 2h30 para atender a uma ocorrência de disparos na rua. Após identificar um Ford Fiesta em chamas e acionar os bombeiros, os policiais encontraram um corpo carbonizado no porta-malas e cápsulas de arma de fogo. 

O presidente do Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) Portal do Morumbi, Celso Cavallini, disse que os crimes passam a impressão de a região ter virado um “local de descarte” para execuções. “Por casualidade largaram os corpos aqui, mas não influencia na segurança daqui”, comenta.

O bairro tem sido alvo de crimes. Em setembro, ação policial terminou com dez mortos – suspeitos de integrarem quadrilha de assalto a casas. Também houve registros de arrastões no último mês. 

Caso no interior

+++ Homem é preso suspeito de matar ex-mulher e queimar corpo em Hortolândia

Um homem foi preso no dia 22 de outubro, suspeito de matar a ex-mulher e atear fogo no carro em que estava o corpo, em Hortolândia, interior de São Paulo. O veículo foi visto em chamas, de madrugada, na Vila São Pedro e moradores acionaram a Polícia Militar.

Os policiais encontraram o corpo de Adriana Aparecida Bueno, de 43 anos, carbonizado no porta-malas do carro. Após apurar o endereço de registro do veículo, os policiais foram à casa e verificaram que o dono do carro era Antonio Cesar Castilho, de 41 anos, ex-marido da vítima.

 

Mais conteúdo sobre:
Violência Morumbi [bairro São Paulo]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.