Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Dois cobradores de Osasco são presos por depredarem ônibus

Segundo a PM, homens estavam com uniforme de viação que está parada

Fabiana Cambricoli, O Estado de S.Paulo

22 Maio 2014 | 15h51

Atualizado às 17h15.

Dois cobradores de Osasco participantes da greve de ônibus foram presos na manhã desta quinta-feira, 22, pela Polícia Militar acusados de depredar coletivos. Inicialmente, a assessoria de imprensa da PM afirmou que os homens haviam sido detidos por ameaçarem com arma de fogo motoristas e passageiros que tentavam embarcar em um coletivo da cidade.

Mais tarde, porém, a cabo da PM Cristiane Dourado, que participou das prisões, negou a informação e afirmou que os suspeitos foram detidos por danificarem ônibus e não estavam armados. "Eles foram reconhecidos por uma testemunha que viu os dois jogarem capacetes contra os ônibus para danificá-los", disse a cabo. Segundo a prefeitura de Osasco, pelo menos 15 veículos foram depredados na cidade desde o início da greve.

Os dois homens, que estavam inclusive com uniformes da Viação Osasco, foram levados para a Delegacia Seccional da cidade, que será responsável pela investigação. Eles deverão ser indiciados por dano qualificado.

Segundo o prefeito de Osasco, Jorge Lapas, pelo menos 65% da população do município está sem transporte desde quarta-feira, 21, quando a paralisação foi iniciada.

A paralisação foi organizada por uma dissidência do sindicato dos motoristas de Osasco que diz não ter sido consultada pelos sindicalistas sobre o acordo de reajuste feito com as empresas. Eles pedem 15% de aumento, enquanto empresas e sindicato fecharam reajuste de 8%.

Mais conteúdo sobre:
greve de ônibus osasco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.