Dois americanos morrem nas Cataratas

Acidente com lancha de turismo aconteceu no lado argentino, matou uma mulher de 28 anos e um homem de 70 e ainda feriu 5 pessoas

Julio Cesar Lima e Ariel Palacios, O Estado de S.Paulo

22 Março 2011 | 00h00

Um acidente, na manhã de ontem, com uma lancha que fazia um passeio no lado argentino das Cataratas do Iguaçu matou os turistas americanos Laura Ever, de 28 anos, e Philip Mugravert, de 70. Outros três turistas, o piloto Mario Aguirre, de 42, e o copiloto da embarcação ficaram feridos.

As causas do acidente serão investigadas pela Marinha da Argentina. O piloto do barco foi levado para o Hospital Costa Cavalcanti, em Foz do Iguaçu. Os outros feridos foram atendidos no Hospital Amic, em Puerto Iguazú, na Argentina.

A lancha, que transportava sete turistas, o fotógrafo da excursão e os dois tripulantes, bateu contra um paredão de pedra na área da queda d"água chamada Garganta do Diabo. O barco virou e todos os ocupantes caíram nas agitadas águas do rio. Segundo o Parque Nacional del Iguazú, não há desaparecidos.

"Havia mais de dez anos que não acontecia um acidente desse tipo no lado argentino das cataratas", disse Daniel Costra, diretor do parque.

Os passeios foram suspensos ontem por determinação do Parque Nacional e somente hoje deve ser definido pela direção se serão reabertos normalmente para turistas.

As autoridades argentinas destacaram que as condições climáticas eram excelentes no Rio Iguaçu e nas cataratas ontem de manhã, quando aconteceu o acidente da excursão denominada Aventura Náutica. O passeio percorre diversos pontos das Cataratas do Iguaçu.

Centenas de turistas realizam o tour diariamente, em lanchas de borracha. Nos passeios, que costumam durar de 10 a 15 minutos, os turistas são obrigados a usar coletes salva-vidas.

Segundo o médico legista Luis Cavagnaro, a mulher morreu afogada. O homem de 70 anos morreu por traumatismo craniano. As fraturas teriam ocorrido quando a vítima bateu nos rochedos da Garganta do Diabo.

Os feridos encontravam-se em bom estado de saúde no início da noite de ontem, com exceção do piloto da embarcação, cujo estado de saúde era considerado grave.

PARA LEMBRAR

Em 1999, choque deixou sete mortos

Em 5 de setembro de 1999, sete pessoas morreram e três ficaram feridas em um acidente no passeio Macuco Safári. Entre os mortos estavam o piloto do barco, Cândido Siqueira, e seis turistas estrangeiros. De acordo com testemunhas, houve um choque entre um barco inflável que subia o Iguaçu e o bote pilotado por Siqueira. O acidente aconteceu no primeiro salto das cataratas, por conta do espaço estreito para manobras. Os bombeiros foram acionados e conseguiram resgatar 27 pessoas com vida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.