Dois adolescentes envolvidos na morte de advogada são detidos

Renata Moraes foi assassinada no domingo na Rua Vergueiro. Autor do disparo, de 17 anos, ainda está foragido

JULIANA DEODORO, O Estado de S.Paulo

21 de junho de 2012 | 03h05

A Polícia Civil apreendeu ontem dois adolescentes de 17 anos que confessaram ter participado da tentativa de assalto que terminou no domingo com a morte da advogada Renata Fabiana de Campos Moraes, de 38 anos, na Rua Vergueiro, zona sul. Segundo o delegado Gilmar Contrera, do 95.º Distrito Policial, outros dois adolescentes participaram do latrocínio. Um deles, P. de 17 anos, que já tinha passagem pela polícia, é autor do disparo que matou a advogada e está foragido. O quarto adolescente ainda está sendo procurado.

Na tarde de anteontem, a polícia recebeu denúncia contra dois jovens. Um dos adolescentes foi encontrado em casa, em Heliópolis, na zona sul, e confessou que dirigia o carro - um Corsa preto roubado - que levava todos os adolescentes.

No depoimento, afirmou que o carro da advogada foi escolhido quando notaram que havia apenas duas mulheres dentro. O adolescente disse também que o amigo disparou a arma para assustar a vítima. Quando perceberam que o disparo tinha acertado Renata, os adolescentes fugiram sem levar nada.

A polícia foi informada de que P. pode ter viajado para outro Estado, provavelmente na Região Nordeste. A foto do jovem foi identificada pela prima da vítima, a administradora de empresas Carolina Martins Nascimento de Moraes, de 31 anos, que estava no carro quando Renata foi assassinada. O dois jovens apreendidos foram encaminhados para a Vara da Infância e da Juventude, onde prestarão novos depoimentos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.