Doente mental é baleado por policiais em Itapetininga

Após discussão com a família, homem teria investido com uma bengala contra PMs chamados para atender a ocorrência

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

03 Fevereiro 2014 | 15h18

SOROCABA - Um homem de 31 anos que sofre de esquizofrenia foi baleado durante uma abordagem de policiais militares na noite de sábado, 1, no distrito de Rechã, em Itapetininiga. A vítima, Tiago Guimarães de Proença, permanecia internada, nesta segunda-feira, 3, em estado grave no Hospital Regional da cidade. A família procurou o Ministério Público Estadual para pedir a apuração do caso. Segundo o irmão de Tiago, Lucas Guimarães de Proença, ele mora com os pais e teve uma crise nervosa, passando a discutir com os familiares. Em seguida, saiu para a rua.

Acionados por vizinhos, policiais militares foram até a casa e, quando batiam palmas, Tiago chegou e teria investido contra os policiais armado com a bengala que usava. Os PMs dispararam seis tiros contra o homem. De acordo com Lucas, o último disparo foi feito quando o irmão já estava caído. Ele foi atingido na boca, no pescoço, no braço e na barriga. Os policiais alegaram que agiram em legítima defesa. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo, a PM abriu um inquérito para apurar a conduta dos envolvidos, como é feito em todos os casos em que há lesão contra civil. A Polícia Civil também abriu inquérito para investigar o caso.

Mais conteúdo sobre:
baleadoitapetininga

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.