JB Neto/AE
JB Neto/AE

Discussão de casal quase acaba em tragédia na zona oeste de SP

Homem baleou a esposa e manteve os dois filhos reféns; mulher está internada mas não corre risco de morte

JB Neto e Ricardo Valota, do estadao.com.br,

07 Janeiro 2010 | 07h26

O porteiro Paulo Valdecir da Silva, de 37 anos, foi detido, por volta das 3 horas desta quinta-feira, 7, após, numa discussão, balear a esposa, a auxiliar de serviços gerais Janaína Paula Estevão da Silva, de 33 anos, e manter refém o casal de filhos, um garoto de 10 anos e uma menina de 2 anos, no apartamento da família, no prédio 436 da Alameda Olga, na Barra Funda, zona oeste de São Paulo.

 

Policiais militares e o Corpo de Bombeiros foram acionados por testemunhas que viram uma mulher ensanguentada, pedindo socorro e caída em frente ao prédio, que possui apenas dois andares. Ao chegarem no local foram informados que o autor dos disparos seria o marido dela e que o casal de filhos ainda estava em poder de Valdecir. Atingida por quatro tiros, sendo três no peito e um em uma das mãos, Janaína segue internada no Hospital das Clínicas, mas não corre mais risco de morte.

 

O porteiro durante todo o tempo em que negociou com os policiais, alguns deles já no corredor de acesso ao apartamento, ameaçou matar os filhos e se matar caso a PM invadisse o imóvel. Convencido a se entregar, ele jogou a arma no corredor e saiu do apartamento, sendo dominado pelos policiais. As crianças saíram ilesas. Segundo o que a polícia apurou com parentes de Janaína, as discussões entre o porteiro e a auxiliar eram constantes e todas motivadas pelo ciúme excessivo de Valdecir.

Mais conteúdo sobre:
Barra Funda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.