Dilma perdoa mães presidiárias condenadas por crimes não hediondos

A presidente Dilma Rousseff decidiu ontem, na véspera de Natal, conceder indulto para presidiárias que tenham sido condenadas por crimes não hediondos e já tenham cumprido um quarto da pena, tenham filhos menores de idade ou deficientes e apresentem bom comportamento.

O Estado de S.Paulo

25 de dezembro de 2012 | 02h03

O decreto com a apresentação das regras deverá ser publicado nos próximos dias no Diário Oficial da União, segundo informou a ministra da Secretaria de Comunicação Social, Helena Chagas.

Dilma também concederá indulto para presidiários (sejam homens ou mulheres) que tenham sido condenados a até 4 anos de prisão por crimes contra o patrimônio, sem violência ou grave ofensa, e que já tenham cumprido pelo menos 3 meses da pena.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.