Dilma defende recrutar médico estrangeiro

Em discurso para prefeitos na noite de ontem, a presidente Dilma Rousseff disse que apoia o recrutamento de médicos estrangeiros para atuar no País, afirmando que o benefício para a população brasileira "vale essa disputa e essa discussão". Conforme informou o Estado em fevereiro, o governo quer criar um programa para contratar médicos estrangeiros.

RAFAEL MORAES MOURA, BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

24 de abril de 2013 | 02h01

Pelo formato em discussão, médicos trabalhariam durante dois anos em cidades consideradas prioritárias - aquelas que convivem com carência de profissionais, nas áreas mais afastadas do País. Depois, receberiam licença especial para exercer a profissão. Conselhos regionais e o Conselho Federal de Medicina criticam o estímulo para profissionais estrangeiros. "Isso não significa que não tenhamos de valorizar o médico, melhorar essa formação", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.