Dicas para uma travessia confortável: água, frutas e remédio para enjoo

Percorrer uma estrada durante quatro dias e quatro noites dentro de um ônibus é um desafio que exige paciência. Há longas esticadas, de até 18 horas sem paradas para higiene ou alimentação. A primeira preocupação deve ser com a compra de alimentos e água para as noites no trajeto entre São Paulo e Rio Branco. Comer frutas, como bananas, ajuda a resistir à fome. Horários de refeição dependem da posição do ônibus na estrada. E as paradas ocorrem em bares que nem sempre oferecem boas condições de atendimento. É aconselhável também levar medicamentos para náuseas, que podem incomodar principalmente nos trechos dos Andes, quando o balançar do ônibus e as curvas da estrada na altitude provocam desconforto. A bagagem de mão deve conter toalha de banho. E, não esqueça, lenços de papel.

Pablo Pereira, O Estado de S.Paulo

14 de agosto de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.