Diagnóstico será usado para definir podas na cidade

O estudo realizado pelo IPT será usado para programar a poda de galhos e troncos próximos à rede elétrica dos Jardins ou mesmo para definir a necessidade de remover árvores da região - e assim evitar problemas no fornecimento de energia.

O Estado de S.Paulo

07 de janeiro de 2012 | 03h03

No ano passado, mais de 250 árvores de médio e grande portes caíram sobre a rede nos meses de junho e julho. O número é considerado alto e atípico, já que no inverno chove menos. Mas comprova que falta manutenção adequada das espécies. Atualmente, a Prefeitura demora cerca de seis meses para atender a um pedido de poda.

De acordo com o vice-presidente de operações da Eletropaulo, Sidney Simonaggio, a pesquisa ainda servirá como "ferramenta fundamental no planejamento e replanejamento da arborização urbana do bairro". A expectativa é de que o mesmo estudo possa ser levado a outras regiões. / A.F.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.