Diácono de igreja é procurado por abuso sexual em Araçatuba

Pai flagrou o aposentado abusando da sua filha em sua própria casa; ele é suspeito de molestar mais três garotas

Chico Siqueira, especial para O Estado de S.Paulo

23 Março 2009 | 18h55

A Polícia Civil de Araçatuba procura o aposentado A. A. D., de 62 anos, diácono da Igreja Assembleia de Deus Independente, acusado de ter molestado uma adolescente de 13 anos e abusado de duas meninas, de 11 e 12 anos, e de outra adolescente, de 13, todas moradoras no Jardim do Trevo, zona oeste da cidade.

 

Veja também:

lista Todas as notícias sobre pedofilia   

 

O diácono fugiu quando o motorista Rogério Pereira Alves o flagrou molestando a filha em sua própria casa. O religioso, que era vizinho de muro de Alves, aproveitava a saída dos pais para o trabalho para entrar na casa e molestar a menina, o que ele vinha fazendo desde dezembro.

 

Nesta segunda-feira, 23, Alves foi dispensado do trabalho e quando chegou em casa flagrou Domingues sobre sua filha. "Meu desejo foi de matá-lo. Tentei segurá-lo, mas tive de socorrer minha filha e ele aproveitou para fugir", contou.

 

Exames confirmaram a conjunção carnal. A garota apontou à polícia outras crianças do bairro também foram abusadas pelo diácono. Até o fim desta tarde ele ainda não havia sido encontrado. O pastor João Neves Nascimento, responsável pela igreja em Araçatuba, disse que, se o diácono voltar, será excluído da igreja.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.