DF: garota é estuprada por 3 dias em escola

Uma adolescente de 13 anos, portadora de transtorno de déficit de atenção (TDA), foi estuprada durante três dias seguidos por colegas dentro da própria escola, na cidade-satélite de Ceilândia, no entorno de Brasília. Na hora do recreio, alguns ficavam de guarda, enquanto outros atacavam a menor em uma sala vazia. Eles se revezavam, sempre na hora do intervalo, segundo a Delegacia da Criança e do Adolescente.

VANNILDO MENDES / BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

05 de junho de 2012 | 03h01

O delegado Amado Pereira, encarregado da investigação na Polícia Civil do Distrito Federal, informou que foram apreendidos ontem dois suspeitos de 17 anos e pelo menos outros dois são procurados para prestar depoimento. Por não ter sido apanhados em flagrante, os dois adolescentes foram soltos após prestar depoimento e responderão ao processo em liberdade.

Eles serão processados por estupro de vulnerável e podem ser condenados a até três anos de medidas socioeducativas.

Um rapaz de 19 anos foi preso sob suspeita de ter colaborado com os estupradores. Segundo depoimento de testemunhas à polícia, os abusos ocorreram quarta, quinta e sexta-feira passadas. Ela teria sido abusada por vários rapazes nos três dias.

A Secretaria de Educação informou que só vai se manifestar após a conclusão do inquérito. Os pais da menina disseram que lutarão por justiça e vão pedir sua imediata transferência da escola.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.