Dez policiais envolvidos em vídeo violento estão na Corregedoria da PM

Eles só poderão sair quando investigação for concluída ou Corregedoria autorizar

Solange Spigliatti, estadão.com.br

26 de agosto de 2011 | 12h08

SÃO PAULO - Os 10 Policiais militares suspeitos de envolvimento no vídeo que mostra dois homens baleados sendo humilhados estão à disposição da Corregedoria da PM, segundo informações da instituição.

 

Os PMs cumprem expediente interno na Corregedoria, onde devem ficar até que as investigações para que seja individualizada a conduta de cada um na ocorrência sejam concluídas, ou que sejam autorizados a sair pela própria Corregedoria, segundo a PM.

 

No vídeo, um baleado aparece agonizando, enquanto o autor da gravação afirma "estrebucha, filho da p., estrebucha, vai". As imagens mostram o jovem com espuma escorrendo pela boca e um segundo criminoso também no chão. É possível identificar sons do rádio da polícia, além da bota e de um cinto da PM.

 

A cena ocorreu em 9 de maio de 2008, no Parque São Rafael, zona leste de São Paulo. Os dois homens que aparecem sendo hostilizados, já no chão, haviam roubado uma metalúrgica na vizinhança e, na fuga, foram surpreendidos por um oficial da Guarda Civil Metropolitana. Houve troca de tiros e a PM só teria chegado ao local depois.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.