Paulo Liebert/Estadão
Paulo Liebert/Estadão

Dez atrações do Playcenter que deixaram saudades

Parque de diversões na Barra Funda fechou em 2012, mas alguns brinquedos ainda funcionam em outros lugares

O Estado de S. Paulo

10 de setembro de 2015 | 20h15

Fechado desde 2012, o Playcenter deixou muita gente com saudade. O parque de diversões que abriu as portas em 1973 fez parte da infância e da adolescência de mais de uma geração. Há rumores de uma possível reabertura na cidade de Olímpia, no interior de São Paulo. Mas o futuro é incerto. Por ora, vale relembrar dez atrações que fizeram história por lá. Algumas ainda existem, só que em outros endereços.

Boneca Eva

Era uma boneca gigante feita de acrílico, fibra de vidro e espuma que o visitante podia entrar para conhecer como funciona o corpo humano por dentro. Uma voz feminina ia explicando o que era e para que servia cada órgão representado ali. No final a surpresa: a boneca estaria “grávida”.

Boomerang

Uma das favoritas entre os fãs de montanha-russa, a atração foi inaugurada em 1998 e só fechou em 2012. Depois do percurso de 38 metros de altura a 75 quilômetros por hora, o passeio era repetido, só que em marcha ré. Atualmente, a Boomerang faz sucesso no Parque de Diversiones, que fica na Costa Rica.

Castelo dos horrores

Era um passeio a pé por um cenário de terror. O público interagia com atores fantasiados. Como se fosse uma versão permanente do "Noites do Terror" (leia abaixo). Antes da inauguração do castelo, em 1995, houve uma outra atração semelhante, chamada de "Casa do Espanto", ela funcionou entre 1988 e 1989.

Looping Star

A primeira montanha-russa com looping da América Latina foi inaugurada no Playcenter em julho de 1981. Chegava aos 85 quilômetros por hora e era chamada, na época, de "a montanha-russa mais emocionante do mundo". Fechou em 1982 sendo substituída pela "Colossus". Em 1996, uma nova versão passou a funcionar e assim foi até o fechamento do parque. Em 2015 deverá ser uma das atrações da nova edição do Rock in Rio.

Monga

A "mulher-gorila" atraiu multidões para ver a ilusão criada por Romeu Del Duque: uma bela moça que, enfeitiçada, se transformava em um violento símio. A “mágica” ocorreu de 1977 a 1988. Haveria uma segunda temporada, a partir de 2008, quando a atração foi repaginada. Atualmente, há “Mongas” em vários parques. 

Montanha Encantada

Baseada no "It's a Small World" dos parques da Disney, a Montanha Encantada era um passeio de barco onde era possível ver bonecos animados sob temas como "Branca de Neve e os sete anões" e "A fantástica fábrica de chocolate". Aberto em 1980, teve de ser fechado em 2005 após um incêndio. Os bonecos que sobraram foram vendidos para o Beto Carrero World, em Santa Catarina, e estão em uma atração chamada “Raskapuska”.

Noites do Terror

Os corajosos poderiam se aventurar no parque ao anoitecer e curtir as Noites do Terror. O evento, que foi lançado em agosto de 1998, aconteceu todos os anos até o fechamento do parque. Ao longo de 25 edições, contou com a participação de ícones do horror como o brasileiro Zé do Caixão e até mesmo Freddy Krueger, vilão do filme "A Hora do Pesadelo"

Show dos golfinhos

O espetáculo era composto por quatro golfinhos e cinco focas amestradas que faziam movimentos de equilíbrio e salto. O “Dolphin’s Show” foi apresentado de 1983 até 1989. Duas baleias orca chegaram a participar. Uma delas morreu ao dar à luz. A outra foi vendida para o grupo Sea World.

Super Jet

A primeira montanha-russa do Playcenter começou a funcionar em 1973, junto com o parque, e permaneceu na ativa até 1998. Tinha 16 metros de altura e chegava a 80 quilômetros por hora de velocidade. Está em funcionamento no Parque Multirama, em Goiânia.

Waimea

Um dos brinquedos mais populares nos últimos anos de vida do Playcenter tinha esse nome em uma referência às maiores ondas do Havaí. Era um barco que subia a uma altura de 15 metros, antes de despencar a 60 quilômetros por hora. Foi aberto em 2003 e funcionou até o último dia de funcionamento do parque.

Tudo o que sabemos sobre:
BairrosSPBarra FundaPlaycenter

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.