AUGUSTO DE PAIVA/CORREIO POPULAR
AUGUSTO DE PAIVA/CORREIO POPULAR

Detentos libertam um refém na Penitenciária de Hortolândia

Outros dois agentes penitenciários seguem sob poder dos presos; rebelião na unidade prisional do interior de São Paulo passa de 19 horas

Rene Moreira, Especial para o Estado

12 Julho 2016 | 12h39

FRANCA - Um agente mantido refém em Hortolândia, no interior de São Paulo, foi libertado nesta terça-feira, 12, pelos detentos. Ele foi vítima da rebelião em andamento na Penitenciária Odete Leite de Campos Critter. Outros dois agentes continuam em poder dos presos, segundo a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP). 

Também foi informado que o funcionário solto não sofreu ferimentos durante o tempo em que foi mantido refém na rebelião, que começou nesta segunda-feira, 11, e ao meio-dia desta terça-feira completou 19 horas. Policiais agora negociam para que os outros dois agentes também sejam libertados. 

Os detentos reclamam, entre outras coisas, da superlotação no local. Também reivindicam que seja trocada a direção da unidade.

A penitenciária tem capacidade para 855 presos e conta hoje com 1.897. Dentro e fora da unidade prisional a segurança foi reforçada, enquanto o crime segue tenso e persiste a rebelião. 

Mais conteúdo sobre:
São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.