Detentas fogem de presídio em SP usando alicate de unha

Sete mulheres subiram até o alambrado do pátio, cortaram o arame e desceram a parede com uma 'teresa'

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

02 Fevereiro 2009 | 21h01

Sete detentas fugiram da Cadeia Feminina de Votorantim, no final da tarde de domingo, depois de cortar o alambrado que recobre o pátio com um alicate de cortar unhas. Até a tarde desta segunda-feira, 2, três tinham sido recapturadas. A cadeia está superlotada, com 201 presas onde cabem 48. Depois de chegar ao teto, as detentas usaram uma "teresa" - corda feita com lençóis - para descer do lado de fora. A corda se rompeu e uma presa caiu, sofrendo fratura no pé. Ela foi atendida no hospital da cidade e reconduzida à cela. O delegado João Faria Galdino, responsável pela cadeia, responsabilizou o excesso de lotação pela fuga. "Elas estão à espera de julgamento, mas é como se já estivessem condenadas e cumprissem pena", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.