''Destroçou meu coração''

ENTREVISTA - A., mãe de uma das meninas, de 13 anos

, O Estado de S.Paulo

18 de agosto de 2011 | 00h00

A senhora sabia que a sua filha roubava na Vila Mariana?

Desde junho, ela passou a sumir de casa. Ficava na escola das 7h às 15h. Um dia, uma amiguinha disse que ela deixava a mochila na casa dela e sumia com umas amigas.

Tentou impedir?

Eu tenho outros três filhos, de 15, 14 e 6 anos. Crio todos sozinha. Um é autista. Eu virava as costas para cuidar dele e ela fugia.

Acha que no abrigo pode mudar de postura?

Eu quero que ela fique lá até fazer 18 anos. Só lá ela vai ter jeito. Porque se ela sair agora, vai voltar para as ruas. Prefiro que ela saia de lá formada do que do lado de fora morta.

Como a senhora se sustenta?

Eu vivo do benefício de R$ 545 do meu filho que é especial. Desde que ele nasceu não consigo trabalhar. Fazia reciclagem. Ganhava de R$ 50 a R$ 70 por dia.

A senhora foi flagrada na delegacia dizendo que a sua filha "era besta de voltar para o local do crime"...

Eu disse para ela não voltar mais lá desde que vi a reportagem. Mas ela voltou.. Pedi para ela não ir mais. Foi isso que disse. Destroçou meu coração.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.