Ayrton Vignola/AE
Ayrton Vignola/AE

Desrespeito a pedestre terá multa até agosto

Por enquanto, CET realiza campanha de conscientização; infração já consta do Código de Trânsito Brasileiro e rende autuação de R$ 191,54

Renato Machado e Paulo Saldaña, O Estado de S.Paulo

29 de junho de 2011 | 00h00

Até o início de agosto, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) vai começar a aplicação de multas a motoristas que desrespeitam os pedestres. O endurecimento da fiscalização será a terceira fase da campanha para aumentar o respeito às pessoas a pé, que já conta com ações educativas e reforço de "marronzinhos" em uma área do centro, para evitar que motoristas avancem sobre a faixa.

Deixar de dar a passagem ao pedestre ou a veículos não motorizados (como bicicletas) é uma infração gravíssima, segundo o Código de Trânsito Brasileiro. Os infratores são multados em R$ 191,54 e perdem sete pontos na carteira de habilitação.

Fontes ouvidas pelo Estado afirmam que as multas começarão a ser aplicadas até agosto porque o trabalho de conscientização vai ser ampliado. A campanha começou em maio, com a primeira Zona de Máxima Proteção ao Pedestre (ZMPP), na região central.

A segunda fase do programa será a expansão gradativa das ZMPPs para outras 13 regiões da cidade, a partir de julho. Esse processo vai ocorrer na medida em que forem contratados novos 1,4 mil orientadores de tráfego - responsáveis por segurar uma placa em formato de uma mãozinha na ponta, que tem o objetivo de impedir que motoristas avancem a faixa.

As novas ZMPPs funcionarão em áreas comerciais do Brás, Penha, Santana, Lapa, Pinheiros (na região do Largo da Batata) e também em locais movimentados do Itaim-Bibi e Jardim Paulista. As ações também vão ser feitas em corredores de ônibus - áreas de risco para pedestres -, como os da Avenida Inajar de Souza, da 9 de Julho e Rebouças.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.