Desmontado bunker do PCC em Juquitiba

O subsolo de uma casa em uma região de chácaras de lazer em Juquitiba, a 78 km da capital, escondia um bunker do Primeiro Comando da Capital (PCC). O acesso era por meio de um elevador para carros adaptado em uma cabine de alvenaria do tamanho de uma cama de solteiro. O teto do elevador terminava no nível do chão de concreto, com o qual se confundia. Um primeiro cômodo de 30 m² guardava 424 kg de cocaína, 80 kg de crack e 6 kg de maconha. O segundo continha um arsenal com 8 fuzis, 3 submetralhadoras, 2 espingardas, 3 carabinas, 11 pistolas e 9 revólveres - todos de uso controlado pelo Exército.

ANDRÉ CABETTE FÁBIO, O Estado de S.Paulo

16 Março 2013 | 02h07

Retroescavadeira. O local foi descoberto em uma operação com 26 homens das Rondas Ostensivas Tobias Aguiar (Rota). Sem conseguir ativar o elevador, os policiais o arrombaram com uma retroescavadeira. Também foram achadas três balanças de precisão de 25 kg de bicarbonato de sódio no local que funcionava como laboratório e depósito de drogas. Ninguém foi preso.

Segundo o capitão Cássio Araújo de Freitas, da Rota, os oito fuzis eram mantidos em condições de pronto-emprego, contra a parede, "típico de quem sabe conservar armas", diz. Até o comandante da Rota, o major Walter Mendes Magalhães Jr, participou da ação. O caso está sob investigação do Departamento Estadual de Repressão ao Narcotráfico (Denarc).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.