Designer é baleado em hipermercado

Um homem foi baleado ontem, por volta de 21h30, no estacionamento do hipermercado Carrefour do Limão, na zona norte de São Paulo, durante tentativa de assalto. O local estava lotado e houve pânico. O tiro pegou de raspão na nuca da vítima, que passa bem. Ninguém foi preso.

Paulo Saldaña, O Estado de S.Paulo

21 de abril de 2011 | 00h00

O designer Aleksander Tavares, de 27 anos, estava saindo com o carro, no segundo andar, quando foi cercado por pelo menos cinco assaltantes. "Quando ele viu a arma, acelerou e um deles atirou", disse a irmã de Tavares, Katherina, de 24 anos, que estava no banco do passageiro e não se feriu. "Comecei a chorar na hora e vi ele sangrando."

O tiro atravessou o vidro do Corsa vermelho na altura da cabeça de Tavares, que dirigiu até o portão do Carrefour para pedir ajuda. Uma viatura da Polícia Militar o levou para o Hospital Vila Nova Cachoeirinha. O barulho do disparo causou correria no hipermercado. "Gritaram que era tiro e todos se amontaram na praça de alimentação. Até esqueci da comida", disse a telefonista Maria Alves, de 42 anos.

Segundo funcionários do estacionamento, os assaltos têm sido frequentes. Aparelhos de GPS são o principal alvo. Em novembro, uma joalheria do local foi assaltada. O Carrefour informou que está à disposição da polícia no que for necessário para o esclarecimento do crime.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.