Desespero dos criminosos motiva ataques a policiais e ônibus, diz Alckmin

Governador afirma que quadrilha responsável por matar policiais nas últimas semanas foi praticamente toda presa

Artur Rodrigues, O Estado de S.Paulo

03 Julho 2012 | 12h45

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) afirmou, nesta terça-feira, 3, que os ataques a policiais e incêndios em ônibus são fruto do desespero dos bandidos."É desespero porque a polícia foi para cima do tráfico de drogas, das chamadas biqueiras, que é a ponta. Eles estão tendo dificuldade de vender, muita gente presa, muitos derivados de cocaína apreendidos e eles começam a querer chamar a atenção", disse.

Nas duas últimas semanas, pelo menos 14 ônibus foram incendiados na Grande São Paulo,seis policiais foram executados e 5 bases da PM atacadas.

Alckmin afirmou que 34 pessoas ligadas a esses atos foram presas. "Dois suspeitos de morte de um policial na zona norte foram preso de manhã na lapa. Com esses dois presos, está presa praticamente toda a quadrilha", afirmou.

Mais conteúdo sobre:
ataque a policiais ônibus incendiado

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.