Desencontro de informações

PLANO DE SAÚDE DA FUNDAÇÃO CESP

O Estado de S.Paulo

13 de fevereiro de 2013 | 02h02

Tenho um plano de saúde da Fundação Cesp (Funcesp) há mais de 30 anos e pago, por ano, R$ 27 mil para ter cobertura (minha mulher e eu). Necessito fazer um exame simples (tomografia de coerência ótica) e fui informado de que a fundação não cobre esse exame e não o reembolsa. Segundo disse a Funcesp, tal negativa está prevista nas normas da ANS, embora eu não a tenha encontrado. Solicitei à Ouvidoria uma explicação plausível e detalhada, mas não recebi resposta.

RUBENS WANDERLEY DE CAMPOS BATISTA / ARARAS

A Fundação CESP esclarece que o exame solicitado pelo leitor foi autorizado, conforme aviso enviado em 29/1. No primeiro contato do leitor, ele foi orientado sobre a cobertura do exame solicitado, de acordo com as Diretrizes de Utilização (DUT) relacionadas no Rol de Procedimentos Obrigatórios da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Ressalta que analisa a necessidade de autorização de exames e procedimentos atendendo ao Rol de Coberturas Obrigatórias da ANS, porém, sem deixar de analisar todas as situações encaminhadas, bem como a complexidade de cada uma.

O leitor comenta: A resposta é, no mínimo, tendenciosa. Quando liguei na Central de Atendimento a resposta foi clara: "Este exame não é coberto pela fundação. Trabalhamos de acordo com o Rol de Procedimentos da ANS". Não houve informação de que haveria análise do caso em momento algum. O atendimento é gravado e está à disposição da Ouvidoria. A fundação precisa treinar adequadamente seus funcionários e parar de confundir o associado com informações desencontradas.

MORUMBI

Estacionamento irregular

De passagem pelo Morumbi, vi que o descaso da CET continua. Há poucos dias houve um acidente com dois veículos que tentaram entrar, ao mesmo tempo, em uma das ruas cujas esquinas são ocupadas por veículos estacionados irregularmente, em horário comercial. Disseram-me que agentes da CET passam por lá e, apesar das notórias irregularidades, fazem vista grossa. Parece-me que esses carros parados em local proibido são de funcionários de uma mesma empresa que existe na região. Pequenos acidentes são normais nessas esquinas onde as leis de trânsito são desrespeitadas. Até que um mal maior aconteça e venhamos tardiamente a lamentar, somos obrigados a conviver com isso.

PAULO BONADIA / SÃO PAULO

A CET diz que está elaborando um projeto que prevê a manutenção e a revitalização da sinalização de proibição de estacionamento das vias nas imediações da TV Bandeirantes, no Morumbi, com exceção da R. Professor Eduardo Monteiro, que teve a sinalização revitalizada no início deste ano. O projeto visa a melhorar e a reforçar a atual proibição de estacionamento. Ressalta que a região é fiscalizada constantemente e, segundo o Código de Trânsito Brasileiro, estacionar nas esquinas, a menos de 5 metros da via transversal, é considerada infração média.

O leitor comenta: Basta a CET ir ao local, em qualquer dia útil e no horário comercial, para verificar que nenhum veículo foi multado. As irregularidades, há muito tempo, são um hábito.

DESCASO DA NET

Técnicos não comparecem

Tenho um contrato com a NET de TV, internet e telefone e os problemas técnicos são frequentes, assim como as solicitações de visita técnica. E sempre sou enganado, pois as visitas são agendadas e os técnicos não comparecem. Mas, desta vez, a NET passou dos limites. Há mais de duas semanas estou sem telefone. Já agendei e reagendei a visita de um técnico seis vezes, sem que alguém aparecesse. Apelei para a Ouvidoria, que também não resolve. Não sei mais o que fazer.

LEONIDAS ALPEROWITCH /

SÃO PAULO

A NET informa que, em contato com o cliente, o sinal do telefone foi restabelecido e o serviço está funcionando normalmente.

O leitor desmente: Infelizmente, o problema não foi resolvido. O telefone voltou a funcionar, mas de forma intermitente, ora sim, ora não. O problema de origem, que seria solucionado com a troca de cabeamento, permanece. Resumo: meu telefone parou de funcionar de novo! Ligaram agendando outra visita técnica para o dia 6/2 e, adivinhem, ninguém veio! Para piorar, disseram que a visita foi feita, mas não deixaram o técnico entrar. Mentira! Agendaram outra data (já perdi a conta de agendamentos não cumpridos) e eu continuo, há um mês, sem telefone.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.