Desde 2007 não fazia tanto calor no inverno em SP; amanhã deve chover

Hoje, temperatura pode chegar aos 35°C e superar a máxima do ano; frentes frias mudam o tempo até sexta-feira

JULIANA DEODORO, O Estado de S.Paulo

19 de setembro de 2012 | 03h05

A cidade de São Paulo registrou ontem a maior temperatura no inverno desde 2007. Às 15h, os termômetros marcaram 34,1ºC, no segundo dia mais quente do ano. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), hoje o índice será igual ou superior e o calor poderá chegar a 35ºC. A última vez que essa temperatura foi registrada no inverno foi em 1961 - 35,2ºC. E só há previsão de chuva para amanhã.

O meteorologista do Inmet Marcelo Schneider, porém, afirma que ainda é possível explicar os extremos a que o clima chegou nos últimos dias. "O inverno começou muito chuvoso, com recordes de precipitação. De lá pra cá, não tendo a influência de frentes frias, a baixa umidade se prolongou por vários dias, provocando este calor", diz.

Por causa da alta temperatura, a umidade chegou a 29% ontem, e a Defesa Civil decretou estado de atenção na capital. Schneider afirma, porém, que a situação deve se inverter ainda nesta noite. "A previsão é de chuva fraca ou passageira amanhã, e os dias devem permanecer instáveis até segunda-feira", diz. "Serão duas frentes frias em sequência, uma vez que na sexta outra frente fria atingirá a capital. A entrada da primavera vai coincidir com a queda da temperatura."

Alternativas. O Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) e a Defesa Civil recomendam que os paulistas evitem hoje a prática de exercícios físicos ao ar livre entre 11h e 15h. Na Creche Maria Dulce, na Casa Verde, zona norte, essa recomendação já está sendo levada a sério. Além disso, umidificador e ventilador ficam ligados o tempo todo e água e suco estão sendo dados com frequência às crianças.

Além disso, os professores transformaram as recomendações em parte das brincadeiras com as crianças. "Um único umidificador não é suficiente para a sala toda. Hoje (ontem) usei um borrifador e falei para as crianças 'olha a chuvinha'", conta a professora Tatiana Ovigli. Hoje será o "dia do descalço" na creche. "É uma forma de amenizar os efeitos do calor. O lanche da tarde foi iogurte, que ajuda a refrescar, e as brincadeiras são todas embaixo da árvore."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.