Descida ao litoral tem trânsito livre; ida ao interior está difícil

Bittencourt e a Presidente Dutra apresentam congestionamento por excesso de veículos e tempo ruim

Paulo R. Zulino,

15 de novembro de 2007 | 12h31

O excesso de veículos e a chuva prejudicou o tráfego nas principais estradas federais de São Paulo na manhã desta quinta-feira, 15, feriado da Proclamação da República. As rodovias que apresentaram mais problemas para os motoristas foram a Régis Bittencourt e a Presidente Dutra.   Feriado começa com tempo nublado e chuvas em SP Ao vivo: sistema Castelo Branco-Raposo Tavares Ao vivo: sistema Anhangüera-Bandeirantes Ao vivo: Rodovia Presidente Dutra Ao vivo: estradas que dão acesso ao litoral O que abre e o que fecha na capital durante o feriado    A Polícia Rodoviária Federal reforçou o alerta para que os motoristas evitem a Régis, que apresenta 24 quilômetros de congestionamento na região de Juquitiba, entre os quilômetros 336 e 312, por conta do grande número de veículos e de um afunilamento de pista. Segundo a Polícia Federal, os transtornos na região duraram mais de seis horas e não há previsão para a situação ser normalizada.   Quem trafegava pela Rodovia Presidente Dutra, no sentido do Rio de Janeiro, enfrentava lentidão devido ao excesso de veículos em algumas áreas do interior de São Paulo. Por volta das 12 horas, o trecho mais problemático registrado pela concessionária que administra a rodovia era em Pindamonhangaba, onde havia seis quilômetros de congestionamento, entre os quilômetros 93 e 87. O motorista também encontrará lentidão na região de Caçapava, no quilômetro 124, e em Queluz, na altura do quilômetro oito.   O motorista encontrou situação normal nas Rodovias Castello Branco e Raposo Tavares. No Sistema Anchieta-Imigrantes, a movimentação também seguia tranqüila para quem viajava para o litoral. Até o meio dia, passaram pelos pedágios 4,4 mil veículos, cerca de 114 mil dos 570 mil previstos para o feriado.   A recomendação dos administradores das rodovias era para que os motoristas reduzissem a velocidade por conta da chuva que atinge algumas estradas, tornando as pistas escorregadias.

Tudo o que sabemos sobre:
estradasSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.