Desabamento e morte de operário em SP são alvos de inquérito da polícia

Na manhã de hoje, laje de uma obra caiu, soterrando jovem de 16 anos que trabalhava no local

Carolina Spillari, estadão.com.br

30 de junho de 2011 | 17h34

SÃO PAULO - A Polícia Civil de São Paulo instaurou um inquérito para apurar responsabilidades após o desabamento em uma obra na Avenida Lins de Vasconcelos, 40, no bairro do Cambuci, em São Paulo nesta quinta-feira, 30.

 

Segundo o delegado Archimedes Cassão Veras Júnior, da Delegacia de Acidentes de Trabalho de São Paulo, o corpo de bombeiros ainda deverá derrubar outra parte da obra na tarde desta quinta-feira, já que a estrutura da construção está bastante danificada, em más condições, tem rachaduras e poderá ruir sobre as casas vizinhas.

 

Já foram ouvidos os depoimentos de sete pessoas entre operários da obra e outras testemunhas. Ainda está sendo levantada a documentação para a realização da obra e empregatícia para a reforma que acabou provocando a morte de um pedreiro de 16 anos na manhã desta quinta-feira.

 

A perícia já foi determinada, mas só ficará pronta em um prazo que poderá levar de 30 a 60 dias. Tanto o proprietário quanto a pessoa que está alugando deverão responder ao processo. Os dois ainda não se apresentaram, mas devem comparecer para prestar depoimento nos próximos dias, adianta o delegado.

 

A responsabilidade será apurada a partir do dono, locatário, empreiteiros, engenheiro e arquiteto. Além da cautela da empresa responsável pela obra que deveria ter tido cautela ao contratar seus operários, disse Archimedes.

 

O jovem de 16 anos que trabalhava na obra ficou soterrado após o desabamento. Dois bombeiros tiveram ferimentos leves ao tentar resgatar o jovem soterrado. Um deles foi levado para o Hospital das Clínicas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.