Deputado acusa Pms de agressão e ameaça

Um sargento e outros três PMs do 48.º Batalhão são acusados de ter agredido na tarde de anteontem, na zona leste, o deputado estadual eleito Luiz Moura (PT), de 39 anos. O parlamentar prestou queixa no 67.º DP (Jardim Robru). O major Carlos Alberto Protti, subcomandante do 48.º, disse que vai apurar o caso e, se ocorreu excesso, tomará "as providências cabíveis".

Josmar Jozino, O Estado de S.Paulo

21 de outubro de 2010 | 00h00

O deputado diz que, por volta das 16h30 de terça-feira, estava em seu Fiat Palio Weekend na Rua Iraucuba, na Vila Chabilândia, com seu motorista, José de Aquino Oliveira, de 44. Segundo Moura, o sargento Waldmir e três policiais da Força Tática do 48.º chegaram, fizeram a abordagem e uma revista de rotina.

De acordo com o deputado, o sargento passou a tratá-lo rispidamente. Moura disse ter tentado manter diálogo com o PM, informando ser, além de cidadão, deputado eleito. O sargento teria se alterado e agido com truculência, chutando-o com força, o que causou lesões na perna e no pé esquerdos, diz Moura. Os outros PMs teriam ajudado o sargento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.