Depredados muros que escondem favelas

Menos de dois meses após o início da instalação das barreiras acústicas nas vias expressas do Rio, alguns dos módulos de 3 metros de altura que separam as favelas das principais vias expressas já estão depredados. Marcas de tiros, pichações e até roubo das peças podem ser constatados ao longo da Linha Vermelha. A prefeitura informou que vai recuperar os módulos de acrílico danificados e substituir os roubados. O custo do projeto de isolamento das favelas foi de R$ 20 milhões. A instalação das barreiras foi criticada pela Organização das Nações Unidas (ONU). As favelas "muradas" ficam no caminho para o Aeroporto do Galeão e nas vias expressas por onde passarão as comitivas da Copa de 2014 e da Olimpíada em 2016. Cobrem um total de 7,6 km.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.