Depois do incêndio vem a bonança

Já deve ter escola de samba até de São Paulo programando tocar fogo no barracão em janeiro de 2012. Pergunta só aos componentes das cariocas União da Ilha, Grande Rio e Portela como foi bom desfilar neste ano dispensados do julgamento oficial, contrapartida aos prejuízos amargados pelas três agremiações no incêndio de um mês atrás na Cidade do Samba. Sem pressão de busca pela vitória ou risco de rebaixamento, o carnaval fica muito mais divertido para quem sabe brincar com os pés.

Tutty Vasques, O Estado de S.Paulo

09 Março 2011 | 00h00

Se o barracão do Salgueiro tivesse lambido em chamas junto com os das coirmãs aqui citadas, a escola não teria vivido na avenida o desespero da perda de ponto por dez minutos estourados no tempo regulamentar de desfile.

Por outro lado, não fosse hors-concours, a Grande Rio estaria até agora lamentando a chuva, que só desabou pra valer sobre a Marquês de Sapucaí durante sua passagem pelo sambódromo. O temporal, no caso, serviu tão-somente para lavar a alma da comunidade de Duque de Caxias.

Injustiça maior será ter de escolher hoje a melhor entre Unidos da Tijuca e Beija-Flor. Não sei se o leitor tem a sua campeã, a minha neste ano é a Sheron Menezzes, que, diga-se de passagem, também não está em julgamento.

Viajou legal

Comentando no "Bom Dia Brasil" o monumental carro alegórico do tal King Kong do Salgueiro, o jornalista Renato Machado identificou a torre do relógio da Central do Brasil, marca registrada do Rio, como "aquele edifício de Nova York". É nisso que dá viajar tanto!

Falso brilhante

Ronaldinho Gaúcho bem que tentou disfarçar circulando pra cima e pra baixo no sambódromo carioca, mas mal conseguiu esconder a saudade dos velhos carnavais em Porto Alegre. Ninguém consegue brincar cercado por seguranças e fotógrafos.

Mulher emancipada

De Ellen Rocche, loura do samba, olhando a vida pelo retrovisor do noticiário: "Confesso que passei por uma pequena crise ao completar 29 anos. Fiquei pensando: Ai, meu Deus! E agora, o que vai acontecer? Vou entrar nos 30?" Há controvérsias!

Doentes do pé

Quando todos os cinco jurados do quesito enredo dão nota 10 à Gaviões da Fiel pela homenagem a Dubai, é preciso reconhecer: a gente não entende nada de samba!

Só de molecagem

A Roma, clube de Adriano na Itália, respondeu à altura aos constantes atrasos na reapresentação do atacante: esperou a terça-feira gorda para reincidir o contrato e

liberar a volta do jogador ao Brasil depois do carnaval.

Efeito colateral

Hebe Camargo está com sapinho! Pelo tanto de gente que ela beijou no carnaval, vai saber de quem pegou, né?

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.