Depoimentos para esclarecer morte começam hoje

Moradores e porteiros do prédio onde vivia Alexandre Magno Abrão, o Chorão, de 42 anos, serão ouvidos pela Polícia Civil a partir de hoje. Na próxima semana, parentes e integrantes da banda Charlie Brown Jr. também prestarão depoimento para auxiliar no trabalho de esclarecimento da morte. A polícia suspeita de overdose de drogas ou remédios. O caso é investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que aguarda imagens de circuito interno do edifício para verificar se ninguém, além de Chorão, esteve no apartamento no momento da morte. A investigação depende ainda de laudos do Instituto Médico-Legal, que deverão apontar a causa. / WILLIAM CARDOSO

O Estado de S.Paulo

08 Março 2013 | 02h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.