Denúncia anônima leva à lacração de salão de cabeleireiro na Estados Unidos

Interditado no dia 30 por irregularidades na construção, o salão de cabeleireiro 1838, na Rua Estados Unidos, nos Jardins, zona sul de São Paulo, desrespeitou ontem a determinação da Prefeitura. Uma denúncia anônima informou a Secretaria Municipal de Controle Urbano que o estabelecimento estava funcionando normalmente. O salão havia sido lacrado porque a área de construção tem 500 m² a mais do que o previsto na planta. Uma equipe da secretaria foi ao local na tarde de ontem e o lacrou pela segunda vez. A dona do salão, a socialite Lucinha Mauro, não comentou o caso. Sua Assessoria de Imprensa diz que o estabelecimento abriu apenas para efetuar o pagamento de funcionários.

, O Estado de S.Paulo

09 de julho de 2010 | 00h00

Lacrado na mesma ocasião, o salão MG Hair e Design, vizinho do 1838, também desobedeceu à determinação do dia 30, mas reabriu as portas dois dias depois, graças a uma liminar concedida pela juíza Maria Gabriela Pavioupoulus Spaolonzi, da 13.ª Vara da Fazenda Pública.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.