Dentista avisa que 'criança que chora' não terá prioridade e é afastada de posto

Uma dentista foi afastada do posto de saúde de Rio Verde, em Goiás, depois de fixar um cartaz em que dizia: "Crianças que choram serão atendidas por últimos (sic)".

O Estado de S.Paulo

07 Maio 2014 | 02h06

Segundo o secretário de Saúde da cidade, João Campos, foi aberto um processo disciplinar para apurar o caso. "Todos os pacientes devem ser bem atendidos, receber os cuidados necessários, e criança que chora também deve ser atendida, e muito bem atendida, como as demais", disse.

Segundo Campos, o cartaz estava afixado no local havia um ano. "Havia outras reclamações sobre isso", afirmou. O posto de saúde deve agora implementar mudanças no atendimento para crianças.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.