Dentadura ''dedura'' suspeito de roubo

Ladrão esqueceu prótese perto de bolsa roubada

Chico Siqueira, O Estado de S.Paulo

13 de agosto de 2011 | 00h00

ESPECIAL PARA O ESTADO

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

Usada como o sapato da Cinderela, uma dentadura serviu de prova para a Polícia Civil de Severínia, no interior de São Paulo, identificar e indiciar o homem que roubou a bolsa da vendedora de confecções Silvina Julieta Ferreira, de 46 anos, na noite do dia 2.

Silvina estava em uma rua no centro da cidade, indo de casa em casa fazendo a cobrança de clientes, quando foi empurrada e teve a bolsa com R$ 2,1 mil em dinheiro roubada pelo desempregado Milton César de Jesus, de 30 anos. Silvina então chamou a polícia, que depois de ouvir testemunhas, chegou a uma casa abandonada, onde Jesus se escondeu após o roubo. No local, os policiais encontraram a bolsa, R$ 240 e documento de Silvina espalhados pelo chão.

No dia seguinte, Silvina e o marido, o motorista Domingos Ferreira, sentiram falta da chave da casa e do celular. Ferreira foi à casa abandonada e encontrou uma dentadura. "Não tive dúvidas de que era do ladrão. Na hora me veio à cabeça o conto da Cinderela."

Investigação da polícia indicou que a prótese era de Jesus, que chegou a dizer que havia perdido a dentadura em uma briga. "Quando colocamos a dentadura na boca dele, ela encaixou certinho e não teve jeito de ele negar a autoria do roubo", conta o delegado César Aparecido Martins. Jesus foi indiciado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.