Denatran quer reajustar valores das multas

Correção feita pela Ufir, unidade fiscal já extinta, ficou abaixo da expectativa do departamento de trânsito

27 de outubro de 2007 | 17h41

O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) pretende reajustar os valores das multas, congelados há sete anos. O Código de Trânsito Brasileiro prevê a correção das multas pela Unidade Fiscal de Referência (Ufir), que foi extinta em 2000.  O cálculo do reajuste com base na Ufir, na avaliação do Denatran, resultou em montante que ficou abaixo da expectativa do Denatran: o mais baixo é de R$ 53,20 e o mais alto, de R$ 191,54, dependendo da gravidade do caso. Segundo a assessoria de imprensa do Denatran, deve ser formado um grupo de trabalho para definir o índice a ser adotado para atualizar os valores das multas. Depois de fechada, a proposta será enviada ao Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que tomará a decisão final. As informações são da Agência Brasil.

Tudo o que sabemos sobre:
Denatran

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.