Denarc 'invade' Favela do Moinho contra crack

Vinte homens armados do Departamento de Investigações sobre Narcóticos (Denarc) invadiram ontem a Favela do Moinho, no centro, para tentar reprimir supostos traficantes que estariam abastecendo usuários da vizinha cracolândia. Ninguém foi preso na operação comandada pelo delegado Antonio de Olim, do Primeiro Núcleo de Apoio e Proteção às Escolas.

O Estado de S.Paulo

18 de janeiro de 2012 | 03h05

A ação teve o apoio de um helicóptero e de 12 viaturas da Polícia Civil. O objetivo seria "dar uma demonstração de força" para traficantes da área. O Denarc investiga se parte das pedras de crack vendidas nas ruas do centro sai de um ponto de tráfico comandado pelo Primeiro Comando da Capital (PCC) dentro do Moinho.

A ação também teria sido uma resposta a traficantes que teriam expulsado dois investigadores da favela na semana passada. / DIEGO ZANCHETTA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.